Parabéns, Monteiro! Berço de muitos talentos!

Já estávamos com saudade de viajar por esse Nordeste a fora... Então, vamos para o nosso próximo destino: Monteiro! Neste dia 28 de junho, a cidade está comemorando 145 anos de emancipação política e nós vamos contar um pouquinho dessa história. Vem com a gente!


Situada na região do Cariri Paraibano, extremo sul do Estado, em fronteira com Pernambuco e a 319 km de João Pessoa, Monteiro possui uma área de 1.009,90 km², sendo o maior município do Estado em extensão territorial e acolhendo cerca de 33 mil habitantes. Em cada esquina, praça ou rua, os ventos da musicalidade e da poesia fazem de Monteiro um berço de artistas, escritores e poetas. A cultura popular é marcante, desenvolvida na literatura de cordel, nos acordes da sanfona e da viola, na sonoridade rústica do pífano. Sem falar do seu cenário arquitetônico, que é preservado e chama a atenção de todos que visitam cidade.

Não tem como falar de Monteiro e não se referir à Zabé da Loca. Declarada Patrimônio Imaterial da Paraíba, Isabel Marques da Silva é uma venerável senhora de quase 100 anos, que foi acolhida pela população de Monteiro “desde novinha” e toca pífano com maestria. Ganhou esse nome por ter morado 25 anos dentro de uma gruta (loca), formada por duas paredes de taipa, no Sítio Tungão. Zabé também é reconhecida como a “Rainha do Pife” – forma como os sertanejos chamam o pífano. Em 2003, ficou conhecida nacionalmente com a gravação do CD “Canto do semi-árido”. A partir daí vieram muitos outros sucessos e ela foi agraciada pelo Ministério da Cultura com o Prêmio “Ordem ao Mérito Cultural”, além de receber o Prêmio Revelação da Música Brasileira.


Gruta que por 25 anos foi a casa de Zabé da Loca.

Somos muito gratos por fazer parte de uma cidade tão especial como essa!

Parabéns, Monteiro! Aqui é o nosso lugar! Até o próximo destino!


veja também


Total de comentários ()

Voltar para lista de notícias